Fandom

Scratchpad

Ariadne

216,218pages on
this wiki
Add New Page
Discuss this page0 Share

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.

Ariadne era filha do rei Minos de Creta, e é bem conhecida por ter ajudado o herói Teseu, de Atenas, a entrar e sair do labiríntico palácio em que vivia o Minotauro, meio-homem, meio-touro.

Depois de decapitar o monstro, Teseu seguiu o novelo desfiado que a apaixonada Ariadne lhe deu, encontrando ao mesmo tempo a saída e a bela. No entanto, depois de levá-la consigo, Teseu abandona Ariadne na ilha de Naxos.

Mas, ao contrário de Teseu, que não rejeitou o novelo mas desprezou a moça, este Projeto (que de um certo modo se refere e é construído sobre a idéia de labirintos), dispensa o fio que lhe permitiria saídas e abraça Ariadne.

Afrodite, encontrando Ariadne em desespero na praia de Naxos, promete-lhe um futuro. E, logo, o deus Dioniso a encontra e a desposa. Essa é a porção Ariadne que convém ao Projeto e em razão da qual recebe o nome: Ariadne ama e é amada por Dioniso, o deus da Tragédia, suave e terrível (como o vinho), aquele cujos olhos são capazes de tirar os homens de si, o deus de toda alteridade, o senhor da mímesis.

Na Teogonia de Hesíodo, o mais antigo poema grego completo (Séc. VIII a.C.), os versos 946 a 948 referem-se a Ariadne, e podem ser traduzidos livremente como:

  • “Dioniso, cabelos-de-ouro, tomou por esposa a loira Ariadne, virgem de Minos, e Zeus a tornou imortal e eternamente jovem.”

Por isso este Projeto recebe provisoriamente seu nome. Não em razão do novelo, do fio, ou por ter vencido o labirinto, mas por ter se tornado a líder das Mênades, a bacante mais amada, aquela a quem o deus da alteridade ofertou a própria, aquela, eternamente jovem.

Mas talvez o aspecto que mais tenha pesado na escolha do nome (provisório como um novelo, mas significando vida ou morte), é o que Deleuze diz sobre ela, em 'A Crítica e a Clínica', comentando ensaio de Nietzsche:

Dioniso canta:
"Sê prudente, Ariadne!...
Tens pequenas orelhas, tens muitas orelhas!
Põe aí uma palavra sensata!
Não é preciso primeiro odiarmo-nos se devemos nos amar?
Sou teu labirinto."

E, por fim, Nietzsche interroga/afirma no Ecce Homo, pretensiosamente, verdadeiramente (afirmação da qual me aproprio, desavergonhadamente, também pretensiosamente, ainda que ciosamente):

"Quem, além de mim, sabe quem é Ariadne?"



Voltar para Projeto Adriadne

Also on Fandom

Random wikia